Actividades

A região envolvente à Quinta d´Arroteia oferece-lhe diversas actividades ao ar livre, para todas as idades:

  • Percursos Naturais
  • Parque do Fontelo
  • Parque Aquilino Ribeiro
  • Palácio do Gelo
  • Complexo desportivo Príncipe Perfeito
  • Radical Park
  • Golfe Montebelo
  • Termas sulfurosas de Alcafache
  • Termas Caldas da Cavaca
  • Termas do Carvalhal
  • Termas Caldas da Felgueira
  • Centro termal de São Pedro do Sul

PERCURSOS NATURAIS

trilhos

O Guia de Percursos Pedestres e BTT do Concelho de Viseu é uma compilação de trilhos compostos por treze percursos, trilhos e caminhos, que permitem um contacto permanente com a natureza.

Para quem gosta de caminhar e pedalar, contemplar a natureza e conhecer melhor a região desde a diversidade paisagística ao património histórico e cultural.

Não há melhor forma de conhecer uma região e os seus espaços naturais envolventes do que a caminhar ou pedalar, contemplando assim a diversidade paisagística e o o património cultural e histórico da região.

Descubra os trilhos existentes e toda a informação sobre fauna, flora, principais paisagens e os motivos de interesse que Viseu tem para lhe oferecer, descarregando o seguinte PDF: Percursos Naturais.

CENTRO HISTÓRICO

O Adro da Sé é uma das mais belas praças de Portugal com quatro majestosas edificações: a Varanda dos Cónegos e Torre de Menagem, a Sé Catedral, o Museu Grão Vasco (antigo Paço dos Três Escalões) e a Igreja da Misericórdia. No Rossio (Praça da República) ampla praça no centro da cidade, ponto de encontro sombreado de tílias, os Paços do Concelho edifício da segunda metade do século XIX, a Igreja dos Terceiros estilo Barroco dedicada a S. Francisco de Assis, o Painel de Azulejos ao longo do muro do Jardim das Mães, ao cimo a Casa Museu Almeida Moreira.

A cidade possui um dos mais belos conjuntos do País de casas, portais e janelas dos estilos gótico – manuelino, espalhadas um pouco por todo o centro histórico.Da muralha, que na época medieval protegia a cidade com sete portas, apenas se conservam duas – a Porta do Soar ou Arco dos Melos e a Porta dos Cavaleiros e vestígios de outra na Rua da Árvore.
A Praça D. Duarte com a estátua do Rei de Portugal (1391-1438) e ao meio da rua com o mesmo nome uma casa de pedra onde se pode ver a Janela geminada Manuelina mais bonita da cidade.

CATEDRAL DE VISEU

A catedral revela uma variedade de estilos arquitectónicos que reflectem o tempo que demorou a sua construção e o facto de a fachada de estilo manuelino ter sido parcialmente destruída por um forte temporal, em 1635, que apenas manteve intacta a Torre do Relógio, de estilo românico-gótico.

Na actual fachada encontram-se as imagens de S. Marcos e S. Lucas, S. João e S. Mateus, S. Teotónio e, no alto, Nossa Senhora da Assunção, padroeira da Sé.

A estrutura da igreja, de origem românico-gótica, remonta aos séculos XIII e XIV, os pilares são góticos e a abóbada manuelina – a chamada abóbada dos nós que cobre as três naves (a sua construção iniciou-se no princípio do séc. XVI). O claustro renascentista, edificado pelo italiano Francesco da Cremona, prima pela sua elegância.

MUSEU DE ARTE SACRA DA CATEDRAL DE VISEU

No Museu de Arte Sacra da catedral podem ser apreciados objectos litúrgicos de antigos usos, relíquias de fortíssima devoção, imagens de retábulos memórias de bispos generosos.

MUSEU GRÃO VASCO

Instalado no antigo Paço Episcopal, totalmente renovado pela mão do arquitecto Souto Moura, o Museu Grão Vasco é hoje um museu de visita obrigatória não só pela colecção de pintura quinhentista da autoria de Vasco Fernandes, o Grão Vasco (c.1475-1542) e da sua oficina, como pela pintura portuguesa dos sécs. XIX e XX, os exemplares de faiança portuguesa, porcelana oriental e mobiliário, e um conjunto de objectos e suportes figurativos originalmente destinados a práticas litúrgicas (pintura, escultura, ourivesaria, marfins, do Românico ao Barroco).

IGREJA DA MISERICÓRDIA

Em frente à Sé encontra-se esta vistosa construção do século XVIII, estilo Rocaille A imponência da fachada não deixa transparecer a sobriedade do interior. Merece atenção o retábulo com a imagem da Nossa Senhora.

MUSEU TESOURO DA MISERICÓRDIA

Designa-se por Tesouro da Misericórdia o núcleo museológico da Santa Casa da Misericórdia de Viseu, patente no edifício da Igreja da Misericórdia.

Nele se expõe um significativo corpo de bens que, ao longo de quase cinco séculos de vida desta irmandade, serviram para dar cumprimento à sua diversificada missão de serviço que tocava a ajuda compendiada nas obras de Misericórdia posta em acto junto de quem, entre os homens, mais carecido estivesse.

CASA DA LAVOURA E OFICINA DO LINHO – MUSEU ETNOGRÁFICO

Situado numa das poucas aldeias da região de Viseu em que se trabalha o linho, este museu está instalado numa antiga habitação senhorial recentemente requalificada.

É um espaço lúdico-pedagógico que congrega todo o património relacionado com o ciclo do linho e outros aspectos da cultura tradicional que se encontravam dispersos pela aldeia – utensílios ligados à lavoura, aos ofícios artesanais que lhe estão associados e ao cultivo e trabalho do linho desde a sementeira até ao tecido e confecção.

MUSEU ALMEIDA MOREIRA

A casa de habitação de Francisco de Almeida Moreira, construída no séc. XIX e legada em testamento à cidade de Viseu em 1939, situa-se centralmente no espaço urbano, entre a Porta da Muralha Medieval de Soar de Cima e a Praça da República.

Enquanto espaço museológico, alberga a biblioteca pessoal de Almeida Moreira bem como os importantes núcleos de cerâmica, escultura, mobiliário, têxteis, ourivesaria e a colecção de pintura que resulta, em grande medida, da oferta de artistas, mostrando um acervo que reflecte o gosto ecléctico e o percurso profissional e afectivo deste notável coleccionador.

RUA DIREITA

Rua estreita e sinuosa, outrora o coração do comércio tradicional.

ESTÁTUA E CAVA DE VIRIATO

Na Cava de Viriato terá possivelmente existido um acampamento militar romano situado num ponto de confluência de várias vias de comunicação.

De acordo com investigações recentes o local poderá ter sido posteriormente utilizado pelos muçulmanos como “cidade-acampamento” durante a época de Al-Mansur.

No local foi erigido um monumento a Viriato, chefe da resistência dos povos peninsulares aos invasores romanos.

CASA DA RIBEIRA

Antiga casa senhorial onde funciona uma Fundação Municipal para protecção do artesanato com oficinas de artes e ofícios. Casa da Ribeira – Fundação C.M.V. para a Protecção do Artesanato.